Você realmente entende a importância de pensar em si mesmo?

Atualizado: Jun 30

Com o dia a dia corrido e as mil tarefas que temos que desempenhar em 24 horas, não é incomum que as nossas necessidades sejam deixadas de lado em prol das prioridades dos outros. Quem tem filhos ou uma carreira que tome muito o tempo entende muito bem. Considerando isso, você sabe qual é a importância de pensar em si mesmo?

A verdade é que, muitas vezes, nem percebemos essa falta de autocuidado, e é aí que mora o perigo. Cuidar de si é um ato de amor, tanto conosco quanto com quem está à nossa volta. Quer entender o motivo? Então, continue lendo este post, pois trouxemos, aqui, palavras que o farão refletir sobre esse assunto. Vamos lá?

A importância de pensar em si mesmo

O que é pensar em si mesmo? Você já parou para ponderar sobre isso? Pensar em si é ter autocuidado, é preservar o próprio bem-estar, é ser a melhor versão, é doar o próprio tempo para si, é amar quem se é. Pode parecer algo difícil, mas você verá que é necessário.

Egoísmo

Por muitos e muitos anos, foi divulgada a ideia de que pensar em si mesmo é uma atitude egoísta e egocêntrica. A partir daí, criou-se um conceito de que uma boa pessoa deve priorizar os outros. No final das contas, nós mesmos somos deixados para trás. Então, vem a pergunta: como é possível se doar, se não estamos inteiros por falta de cuidados próprios?

Culpa

A culpa é algo que carregamos, mas não deveríamos. Tirar aquele tempinho de folga para meditar, receber uma massagem ou ler um bom livro em vez de adiantar o trabalho ou dar mais atenção para os filhos vira um fardo enorme. A impressão que dá é de perda de tempo, de que se poderia fazer algo mais importante.

Se os filhos estão bem-cuidados, e o trabalho, em dia, o que há de mal em pensar em si mesmo e ter um momento que nos faça bem?

Merecimento

Quando priorizamos os outros em vez de atender às nossas necessidades básicas, sejam físicas, sejam emocionais, a mensagem que fica em nosso inconsciente é de que não somos tão importantes assim, de que a nossa vida pode ficar em segundo plano. Com isso, abandonamos o protagonismo da nossa vida e, aí, o sentimento de que não merecemos atenção nos toma. Passamos a acreditar que não somos merecedores de carinho e cuidado, afinal, nem nós mesmos fazemos isso.

Relações

Quantas pessoas você conhece que vivem em um relacionamento conturbado e não conseguem sair? Muitas, né? Isso é parte dos danos que o autoabandono é capaz de nos causar. Ele nos deixa um vazio, e, na tentativa de preencher essa lacuna, buscamos caminhos nada saudáveis. Nós nos prendemos a relacionamentos abusivos ou desenvolvemos comportamentos autodestrutivos, como o vício em comida, bebida, compras, sexo, drogas etc.

Equilíbrio

A vida é feita de equilíbrio. Sabe aqueles pratinhos que os malabaristas equilibram todos ao mesmo tempo? Repare que o profissional deve rodar os pratos, um pouco de cada vez, para que todos se mantenham girando e em pé. O que acontece se ele não girar algum deles? Sim, o prato cai.

Assim acontece conosco também. Se giramos apenas os outros pratinhos, mas nos esquecemos de mexer no do autocuidado, o prato vai ao chão. O resultado? Ficamos doentes fisicamente e mentalmente.

Autocuidado

Como vimos, o autocuidado não é egoísmo. Priorizar-se na própria vida é uma questão de sobrevivência emocional, se podemos dizer assim. Quando o praticamos, registramos a ideia em nosso inconsciente de que temos o valor merecido, que somos dignos de amor, carinho e muito cuidado.

Além disso, nos sentimos mais confiantes e seguros para enfrentar qualquer situação que a vida nos impõe. É por isso que devemos praticar o autocuidado diariamente, e não pense que isso é difícil. Basta retirar as barreiras que o impedem de pensar em si.

A prática do autocuidado

Você pode se perguntar: “Como praticar o autocuidado?” e “Como pensar mais em mim?”. Bom, uma rotina voltada a si já é um ótimo começo. Primeiramente, pense no que você gostaria agora: melhorar a aparência? Manter um novo hobbie? Viajar? Agora, corra atrás de realizar esses desejos.

Um tempo no spa, por exemplo, nem que seja um dia, pode fazer maravilhas por você. Além de cuidar do seu físico, também deixará a mente renovada. Você pode pensar: “Mas não é caro?”. Bom, caro é gastar dinheiro com remédios, não é mesmo?

Investir em si não é supérfluo, é necessidade. Imagine que aquele dinheiro que você poderia aproveitar em massagens, meditações, alimentação saudável, exercícios físicos e passeios agradáveis está indo embora em medicamentos e tratamentos de saúde que poderiam ser evitados com esses cuidados.

Na rotina, tire um tempo para relaxar, tomar um café, encontrar os amigos, brincar com as crianças, fazer um carinho no seu pet, enfim, fazer pequenas coisas que, ao final do dia, você percebeu que valeram a pena porque trouxeram felicidade.

O novo luxo

Se, há um tempo, luxo era ter coisas e ostentar riquezas materiais, hoje, ele é diferente. Nos dias modernos, o novo luxo é acessível a todos, porém nem todo mundo o conquista, justamente por estar atado ao conceito antigo do que é ter luxo.

Atualmente, ter saúde, ter tempo de qualidade, ter paz de espírito, ter pessoas que amamos em volta e ter liberdade é o novo luxo. Ou seja, é sentir felicidade, aquela simples e que nasce de dentro, não importando o que aconteça ao redor.

O novo luxo é viver e aprender, desapegar de bens palpáveis e adquirir experiências e conhecimentos. Assim, nos tornamos um novo ser humano, que busca evoluir, que sente empatia e que quer que o mundo seja melhor, não só para ele, mas para todos.

E como começar a viver esse novo luxo? Pensando em si, claro, permitindo-se ter um tempo para o que deseja, para o que necessita; cuidando da saúde física, mental, emocional e espiritual; e tendo a liberdade de ser quem é, sem se preocupar com a opinião alheia.

Como vimos, a importância de pensar em si mesmo está além do que a maioria das pessoas tem consciência. Muitas vezes, quando nos colocamos em prioridade, temos a sensação de culpa, que não deveríamos ter. O autocuidado é fundamental para que possamos ser o nosso melhor e, a partir daí, dar o melhor para quem amamos. Resumindo, o novo luxo não é ter: é ser!

Já sabe onde passar momentos incríveis religando-se ao seu eu interior? No Bálsamo Spa, você encontra tudo de que precisa para começar hoje mesmo esse processo de autocuidado. Entre em contato e agende a sua visita!

0 visualização

Bálsamo Spa Natural

(61) 3033-3397 ou (61) 99654-6881

SMLN Trecho 7 chácara 9/DF-015

Lago Norte – Brasília – DF
contato@balsamospa.com.br

  • Bálsamo Spa
  • Bálsamo Spa