Autofagia: descubra como esse processo ajuda a viver mais

Em 2016, o cientista japonês Yoshinori Ohsumi ganhou o Prêmio Nobel de Medicina por suas descobertas sobre os mecanismos da autofagia. Sabe-se hoje que esses mecanismos podem ser usados no combate a doenças como Câncer, Alzheimer e Parkinson.


Os primeiros pesquisadores perceberam já em 1960, que as células tem compartimentos especiais de reciclagem - os lisossomos. Eles contém enzimas digestivas capazes de consumir tecidos desgastados ou danificados, partículas de alimentos, bactérias, vírus e outros resíduos que se acumulam nas células. Todo esse lixo é reciclado e transformado em novas células e energia. Esse é o processo de autofagia. Em resumo, os lisossomos ajudam nosso corpo a decompor diferentes estruturas de proteínas em aminoácidos. Mais tarde, ele utiliza esse material de construção para criar novas células.


Na pesquisa de Ohsumi, ele identificou que a autofagia fica mais intensa quando o corpo está passando por algum estresse como jejum ou restrição calórica. Ou seja, em jejum, as células vivem mais e produzem mais energia e geram menos inflamações no corpo. Além disso, ao restringir calorias, os níveis de óxido nítrico aumentam. Essa é uma molécula fundamental para desintoxicar e rejuvenescer o organismo.


Por outro lado, quando a autofagia não funciona bem, aumentam os riscos de doenças cardíacas, Diabetes, Parkinson, Demências e Câncer. Alguns hábitos podem atrapalhar essa regeneração natural que ocorre nas células. Por exemplo, quando ingerimos proteínas externas de carne, queijo ou leite, nosso organismo não tem a mesma motivação para reciclar proteínas de células mortas e o processo de autofagia não começa. Então, nosso corpo permanece se intoxicando. O excesso de lixo celular gera inflamações e doenças.


As contribuições de Yoshinori Ohsumi abriram novos caminhos para prolongar a vida. Seus estudos revelam que a autofagia pode ser acelerada por meio de jejuns intermitentes, restrições calóricas e diminuição do consumo de proteína animal. Assim, a regeneração celular ocorre de forma mais efetiva e traz inúmeros benefícios:

  1. Perda de peso

  2. Aceleração do metabolismo

  3. Diminuição do risco de problemas neurológicos

  4. Diminuição de processos degenerativos como Parkinson e Alzheimer

  5. Proteção contra Diabetes e Câncer

  6. Aumenta a longevidade

No Bálsamo Spa, trabalhamos a reeducação alimentar como ferramenta para gerar saúde. Nossa culinária é 100% vegetariana e em nossos programas incluímos também a prática do jejum para ativar o processo de desintoxicação e combater inflamações e doenças.




168 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo